Select Page

Não quero que este post vá até a china, ou seja falado de boca em boca. Algum tempo atrás tinha falado sobre quem era os responsáveis que administravam o grande fluxo de roupa doada inicialmente pensando que aquele homem de rua iria vestir alguma das peças de calça que doei colocando num dos contentors espalhados por lisboa.
Me questionei, se não seria melhor entregar diretamente ou colocar em um contentor onde irao organizar por peça e dividir de forma unanime.
Estava errado…
Estava redondamente errado quando confiei numa organização que iria dividir as roupas que doei.
Eles inicialmente se defendem dizendo que vendem e o ganho é para ajudar . Depois colocam na mesa um orçamento entre pagamento de lojas “rendas” pagamento de ordenados desses colaboradores , colocação de mais contentores e muitas outras coisas o mais importante é saber que teem anualmente mais de 4.6 milhoes de euros ganhos de lucro total visto que nao pagam por nenhuma peca de roupa.
A minha justiça humana é no ver fazer com que as pessoas em um grande numero de gente peça ajuda a essas organizaçoes lembrando-os que doou roupa para esse preposito.
A nossa roupa que custou alguns euros  e que doamos a pensar nequele homem sem teto afinal alimenta uma piramide de burocratas esfomeados e com sede alimentado por todos nós.